Megamax.com               Estilo Vip Net                   Sua Cara Seu Estilo

Lojas confiáveis para comprar pela internet

Logo_Homepage     Logo_Homepage     Logo     Logo 120x60     logo Logo_Homepage     Logo     Logo_Homepage     Logo Avon     Logo Logo     Logo_Homepage     Logo     Logo_Homepage     Logo - Homepage

Tradicional prática samurai, o bojutsu inspirou as lutas de Star Wars

Tradicional prática samurai, o bojutsu inspirou as lutas de Star Wars
Kishikawa revela que a arte do bastão - uma tradução para bojutsu - surgiu como uma forma de defesa nos campos de batalha.

Mesmo antes de empunhar um sabre de luz, a personagem Rey (Daisy Ridley) já esbanjava agilidade com seu bastão em Star Wars: Episódio VII - O Despertar da Força. Os movimentos - muitos dos quais executados pela dublê Chloé Bruce - são inspirados pela arte marcial japonesa bojutsu, que foi criada pelos samurais há cerca de setecentos anos.


"Há muito dos ensinamentos tradicionais dos samurais em Star Wars", afirma o sensei Jogre Kishikawa, do Instituto Niten, "o convívio com o mestre, a busca do caminho e não do objetivo, a introspecção nos templos, vejo tudo isso na saga. O bojutsu, em particular, já foi explorado também nos movimentos de Darth Maul [vilão da segunda trilogia]".

Kishikawa revela que a arte do bastão - uma tradução para bojutsu - surgiu como uma forma de defesa nos campos de batalha: "as guerras eram a cavalo e a arma utilizada era a naginata, uma vara com lâmina curva na ponta. Quando a lâmina se soltava no campo de batalha, os guerreiros desenvolviam movimentos para se defender e atacar apenas com o bastão".

Ainda segundo Kishikawa, uma das mais famosas variantes da técnica é a Hyoho Niten Ichi Ryu, que foi desenvolvida por Miyamoto Musashi, o samurai mais famoso de todos os tempos.

Tradicional prática samurai, o bojutsu inspirou as lutas de Star Wars

Preservando as tradições, o Instituto Niten hoje ensina os movimentos e a filosofia do bojutsu, que usa um bastão de carvalho branco com comprimento de 1,5 a 1,8m e é indicado para homens e mulheres de todas as idades. "O bojutsu prega o respeito à distância entre os oponentes e trabalha bastante a respiração, a amplitude dos braços, o tônus muscular e a flexibilidade, além de ajudar na reeducação postural, pois para os movimentos serem eficazes, o corpo tem que estar alinhado", explica Kishikawa, "os movimentos são acompanhados de gritos e expirações que usam a força do diafragma e que estimulam o equilíbrio energético e aumentam a vitalidade".

O foco não é o exercício aeróbico, mas nos treinamentos intensivos, que às vezes são realizados em retiros em grupo, os praticantes trabalham mais essa parte.

Para complementar as aulas, há ainda um "momento de ouro", que Kishikawa descreve como um ensinamento dos segredos samurais para conseguir o sucesso e a autoconfiança.




"O benefício vai além do físico: é psicológico. Os alunos - que vão de crianças a senhoras de 70 anos, incluindo adolescentes fãs de Star Wars e de mangás - saem das aulas se sentindo vitoriosos”.

Essa parte dos encontros se inspira no Hagakure, livro escrito pelo samurai Yamamoto Tsunetomo que traz a “chave” do sucesso. Ao fim dos encontros de duas horas, os alunos saem com 400 calorias a menos e uma dose de determinação e disciplina a mais. “Se o aluno não sentir diferença após a segunda aula, pode desistir”, pontua o sensei.

Tradicional prática samurai, o bojutsu inspirou as lutas de Star Wars

Fonte: vogue  Fotos: Divulgação

0 Response to "Tradicional prática samurai, o bojutsu inspirou as lutas de Star Wars"

Postar um comentário

Mais Notícias